06/07/17

"A CASA SEM SARTO", NOVAMENTE?


Caros leitores,

o autor do blog A CASA DE SARTO veio agora à caixa de mensagens do nosso artigo "O DRAMA - A Associação CAUSA TRADICIONALISTA" para deixar esta sentida mensagem: "Informo o "Ascendens", que tenho em consideração de grande admirador d'"A Casa de Sarto", que esta última vai voltar à actividade regular proximamente e com todas as temáticas tão ao gosto do "Ascendens"." (Miles - 05/07/2017 - 11:47); e em resposta: "...todo eu sou alegria!" (Ascendens - 06/07/2017 - 11:47). Constata-se que, por exemplo, o blog VERITATIS, o qual pertence ao nosso grupo de blogs amigos (portanto, na mesma linha), andou a ser frequentado e comentado pelo autor da A CASA DE SARTO; contudo, o VERITATIS não mereceu agora nenhuma informação como aquela que recebemos do autor. Coincide que ontem, por outras vias, tínhamos tomado conhecimento do regresso do A CASA DE SARTO e preparado este artigo:
 
cabe-nos fazer significativas aclarações, visto que foi anunciado o regresso à actividade no blog A CASA DE SARTO.
 
"Em 2008 o autor do blog ASCENDENS solicitou ao Sr. Pe. Daniel Maret (FSSPX-Portugal) que:
- fossem convocados para reunião certos blogs tradicionalistas portugueses, por haver pontos divergentes nas publicações;
- para bem da Igreja e saúde da blogosfera católica, colocassem sobre a mesa as ideias divergentes;
- que o Senhor Padre aceitasse fazer de juiz das questões disputadas, com fim à unidade e clareza para bem da Igreja.
O Sr. Pe. Daniel Maret alegou-se pela ideia, e fez tentativas junto a um ou dois blogueiros (visto que os restantes estavam por mim tratados já). Os blogues eram:
 
- A CASA DE SARTO
- ASCENDENS
- o "Agnus" (autor de vários blogs)
- provavelmente o GAZETA DA RESTAURAÇÃO etc.
- VETUS ORDO
 
O autor do A CASA DE SARTO, com quem havia mais significativa discordância, o único que costumava frequentar o edifício da reunião, foi quem resistiu à ideia. Esta reunião de blogs nunca veio a acontecer; lá se foi a possibilidade de unidade "ideológica", clareza, diálogo (até debate)."
 
Fica assim mostrada a existência de diferenças entre blogs ditos tradicionalistas em Portugal, nomeadamente entre o A CASA DE SARTO e o ASCENDENS, e  o indício dos motivos vários para a não unidade na verdade [parece que o A CASA DE SARTO só conhece a "unidade" política]. Como o ASCENDENS, outros blogs tradicionalistas portugueses não foram inspirados pelo A CASA DE SARTO para que se pudesse dizer que começaram nessa linha e divergiram dela. Não admite isso, Miles?

Mais teremos para informar.

Previmos que, desde 2017, os erros venham mais refinados que antes e apresentados e tragados como solução para outros mais óbvios e sensacionais, independentemente de culpabilidade ou inocências! O recurso à política, activismo, e ao falso argumento de autoridade são o que contra a verdade mais tememos ver ampliados.

Aguardemos, e veremos!

11 comentários:

Miles disse...

Caro Ascendens

Hoje não tenho tempo para lhe responder, mas amanhã publicarei n'"A Casa de Sarto" a minha contetstação àquilo que V. agora alega, e depois, quem quiser, que ajuíze como melhor entender.

Por agora, limito-me a esclarecer que não fiz qualquer aviso de regresso ao "Acção Integral" porque não o achei necessário e também porque, ao contrário do "Ascendens", o mesmo jamais emitiu quaisquer juízos de valor, quer sobre "A Casa de Sarto", quer sobre o autor desta, pesem as diferenças que porventura possam existir entre ambos os blogues em causa.

ASCENDENS ASCENDENS disse...

- Na sua primeira mensagem:
"Informo o "Ascendens", que tenho em consideração de grande admirador d'"A Casa de Sarto", que esta última vai voltar à actividade regular proximamente e com todas as temáticas tão ao gosto do "Ascendens"."
Na sua segunda mensagem:
"... e também porque, ao contrário do "Ascendens", o mesmo jamais emitiu quaisquer juízos de valor, quer sobre "A Casa de Sarto"..."

- Quer que lhe lembre quando, a quem, e quantas vezes fez juízos de valor a meu respeito, a forma como o fez, a circunstância e gravidade que isso representou!? Sempre nas minhas costas, quando lhe abri a porta para o diálogo, que recusou sempre? Não consegue parar!? PARE

Não esqueça tb. que o acontecimento que descrevi tem testemunhos, e que ocorreu antes de lhe chamar "modernista"!

Mais lhe teria valido CONVERSAR, como lhe tinha sugerido tb. em 2008/2009 por escrito! O que fez!? ... conte... conte o que fez depois, na minha ausência!

Reaccionário disse...

Miles, afinal isto é uma vingança interminável sua, até que o Ascendens fique descredibilizado?

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Miles,

a contestação que anunciou para dia 7 não veio, como anunciou; nem dia 8, nem dia 9 Como a primeira publicação que lhe vimos foi já no dia 10, e fala de gravidades de alma, poderá parecer aos seus leitores que veladamente a dedicou a mim; tanto mais que, depois dessa, ainda não houve linha escrita nas publicações seguintes.

É que gente que me é cerca ficou com ideia de que o Miles me estivesse a querer atribuir o artigo!!

Queira então fazer o favor de deixar claro aos leitores que não é aquela a "contestação"; seja por indicação que, aqui, na nossa caixa de mensagens coloque; seja pela atualização da futura data de publicação, aqui, nesta caixa de mensagens; ou outro justo modo qualquer que neste lugar prefira.

Visto que já fez publicações depois das minha perguntas, dia 6, e das do Reaccionário, dia 7, irei enviar esta mesma mensagem para o correio electrónico seu, e o do A CASA DE SARTO.

Aguardo eu, e outros.

Pedro Oliveira.

Miles disse...

Caro Pedro Oliveira

Embora me pareçam completamente absurdas as conclusões que refere, para sua perfeita tranquilidade de consciência, esclareço-o de que o artigo que refere NADA tem a ver consigo e NÃO o tem como destinatário explícito ou implícito, e muito estranho que haja alguém que possa ter chegado a tal juízo tão tortuoso.

Miles

P.S. Não o vou contestar, porque acho isso inútil, uma perda de tempo de que não disponho, e porque julgo aqui haver um grande mal entendido que é impossível de ser esclarecido por esta via. E não me pediu o Pedro que eu parasse, ainda que eu nunca tenha começado no que quer que fosse?... Siga pois o seu caminho, que eu seguirei o meu, e esqueça que eu existo, pois é isso que eu vou fazer em relação a si.

P.P.S. Não lhe torno a dar mais qualquer resposta.

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Caro Miles,

entenderá que, mediante as circunstâncias, na falta de contestação, tendo havido (por escrito) quem me tivesse manifestado parecer-lhe que o artigo do A CASA DE SARTO era golpe etc., posto isto: era meu dever dar-lhe a conhecer tal, dando-lhe a possibilidade de esclarecimento, livrando-o de suspeitas; por isso lhe sugeri assim: "queira então fazer o favor de deixar claro aos leitores que não é aquela a "contestação"".

Lembro que, publicamente me chamou "desgraçado", tomando-me como autor de roubo! ... (final de 2008); isto foi por mim sabido apenas por aviso de outrem, pois aconteceu em caixa de mensagens de um blog que eu não frequentava; conversa essa onde aparecia animadíssima a sua protegida Magdalia (seguidora da Bispa Sónia, defensora de teses feministas e socialistas - foi há poucos anos investigada por um tradicionalista brasileiro, o qual teve contacto comigo para apurar certos acontecimentos). Tudo o que lhe estou a dizer tem testemunhos, graças a Deus. Se acha que isto, e outras coisas (as quais lhe dei a entender nestes dias sem que outros possam entender) são coisa para me esquecer... eu entendo.

"Não lhe torno a dar mais qualquer resposta." Foi-lhe dada a oportunidade de se livrar de suspeitas que as circunstâncias podem ao público levantar, e levantam . As perguntas que lhe foram feitas, se reparar, são portas abertas que poderiam levar ao diálogo privado; não o fez!

Estou inteiramente disponível para qualquer contacto privado. E dou-lhe a garantia que o tratarei com verdade, mas com acolhimento, e sabendo coloca-lo em maior posto que eu, porque creio que pela idade Deus o coloca à frente de mim.

Cordialmente, e na esperança de que um dia possamos ser bons amigos,

Pedro Oliveira.

ASCENDENS ASCENDENS disse...

P.S. - obrigado por se ter lembrado de mim, e vir aqui pessoalmente informar-me do reinício do seu blog.

Anónimo disse...

Onde há fumo há fogo, diz o povo.

«para sua perfeita tranquilidade de consciência» . Eh pá, Miles, está a usar consciência num sentido acatólico.

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Sim "anónimo". Já por aqui tínhamos notado. Obrigado.

Leitor Atento disse...

Noto que quase um ano depois da "Acção Integral" mudar o nome para "Veritatis", ainda há quem queira usar o nome antigo.

ASCENDENS ASCENDENS disse...

Leitor Atento,

obrigado por comentar.

Sim... mas isso não aconteceu com mais de duas pessoas. Com o tempo passa.

Volte sempre.

TEXTOS ANTERIORES