05/10/17

MANIFESTAÇÃO MARXISTA ESTRANGEIRA REPELIDA POR JOVENS PORTUGUESES

O ESCUDO IDENTITÁRIO, grupo de jovens portugueses repeliu hoje a manifestação marxista estrangeira, a qual ia ser feita às 15h para protestar contra a colonização portuguesa e a estátua do Pe. António Vieira (tal como noticiámos antecipadamente).


Segundo parece, o ESCUDO IDENTITÁRIO chegou hoje à Praça da Trindade (Lisboa), antes da hora marcada para a manifestação marxista estrangeira, colocou-se frente à estátua do Pe. António Vieira acenando com a bandeira do Conde D. Henrique (branca com Cruz azul), a bandeira da república-em-Portugal, uma bandeira do "Portugueses Primeiro", e uma bandeira do grupo. Pacificamente, sem ruídos, colocaram no chão uma faixa, que deve ter assustado os oponentes, e onde se lia: "Portugueses Primeiro".

Os marxistas brasileiros!? ... desses só se ouvia música ao fundo; não ousaram manifestar-se, ficaram ao fundo tranquilos 3 ou 4 que sobraram.

Não conhecemos estes jovens do ESCUDO IDENTITÁRIO. Contudo, a actitude que tiveram leva a nossa MEDALHA DE MÉRITO, um "muito obrigado", e uma sugestão: coloquem também entre as bandeiras a de D. João V (a branca). Certamente, o Presidente Marcelo não se sente livre para premiar oficialmente estes gestos...

ANTECIPAÇÃO - ACONTECIMENTO INÉDITO EM PORTUGAL (I)

Hoje, dia 5 de Outubro de 2017, pelas 15h haverá manifestação contra o processo de colonização portuguesa, e simbólico repúdio à estátua do Pe. António Vieira, que foi colocada na Praça da Trindade (Lisboa).

Este acontecimento é inédito em Portugal, e é alimentado pela influência de brasileiros de esquerda promotores LGBT e "activistas culturais".

Faz uma semana, detectámos esta iniciativa num grupo de Facebook (resolvemos não publicar nada até hoje, para não ajudar à divulgação). Eis o cartaz desta gentinha:


Esta iniciativa está ligada directamente a movimentos brasileiros de esquerda, relativamente à "escravatura" e índios no Brasil. Uma das impulsionadoras é Judite Primo (dos corpos sociais na empresa MINOM - Internacional Movement for a New Museology, Directora do Doutoramento e Mestrado em Museologia na empresa ULHT - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias e Professora na empresa ULHT - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologia; tinha sido estudante na Universidade Federal da Bahia, e antes na ULHT - Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnlogias, e antes ainda na Universidade Federal da Bahia; natural de Salvador da Bahia, Brasil). E como é importante que se veja o que por cá começa a andar, fizemos uma exposição de informações públicas da Professora Doutora Judite Pinheiro:

- Em 2010 foi conferencista no I Seminário de Investigação em Sociomuseologia (2010) - da Lusófona. Lembra o caso do Santander ocorrido no Brasil com a sua socioarte ...
- "A História do 2 de Julho nos permite conhecer a importância da Bahia no movimento de independência do Brasil. Conjuração que teve a participação militarizada dos povos indígenas (caboclo), dos mestiços, da população local.... O momento de Comemoração da Independência da Bahia e em consequência também do Brasil já começou. Amanhã, 2 de Julho, toda a Bahia entra em festa. Desculpe-me os amigos/as portugueses, mas a bahianidade e a brasilidade fala mais alto! Comemoração é mesmo isso, exteriorizar e partilhar a nossa alegria. VIVA 2 de Julho. Viva Soror Joana Angélica!! Viva o Caboclo!! Viva a Bahia!!" (publicado a 1/7/2012).

- Crente orientalista, publica imagem indú com a legenda seguinte: "Namaskar! Namastê! O Deus que habita no meu coração, saúda o Deus que habita no seu coração." (12/12/2012)

- Crente católica, publica imagem de Sto. António de Lisboa, com a seguinte legenda: "Salve Santo António. Junho, mês de trezena de Santo Antónimo." (3/6/2013)

- Publica uma imagem de S. Francisco de Assis onde se lê apenas "Onde houver ódio que eu leve o amor". A legenda que lhe coloca é "Comece fazendo o que é necessário, depois o que é possível, e de repente você estará fazendo o impossível. (S. Francisco de Assis)".


- Uma imagem de Che Guevara onde se lê "É preciso endurecer mas sem jamais perder a ternura (Che Guevara)" (24/6/2014)


- Outra imagem de Che, onde se lê "Não quero nunca renunciar à liberdade deliciosa de me enganar" (7/9/2014)


- Em 2015 participa no IV Seminário de Investigação em Sociomuseologia (da Lusófona), onde os restantes participantes são em esmagadora maioria ligados ao activismo LGBT, e libertários "pró-índio", e "pró-negro" oriundos do Brasil (professores de nacionalidade brasileira, em Portugal)  (publicação a 17 de Janeiro de 2015).


- Mais uma imagem de Sto. António de Lisboa (4/6/2015), com a legenda "Salve grande António, santo universal, que amparais aflitos, contra todo o mal. Bem merecestes, ter com amor, em vossos braços, o Salvador".

- a 26 de Junho de 2015 coloca no "perfil" a sua foto com a bandeira "transgénero", e comenta "ficamos todxs mais belxs quando damos valor ao amor e não ao preconceito (...) Vamos que vamos que as lutas ainda estão em cana! bs".

- publicação de imagem com vários santos, Nosso Senhor, e Nossa Senhora, à qual coloca a legenda "em comemoração pelo Panteão Cristão", era 31 de Outubro de 2015.

- Já a 8 de Janeiro de 2016 publica uma imagem de mulher com calças e capa vermelha, colocando a legenda "2016 Ano do Empoderamento Feminino".

- Uma imagem de um homem a agredir fisicamente uma mulher, à qual coloca legenda "Campanha - Violência verbal" (8 de Março de 2016)

- Publica uma foto de 1911 com cadáveres de mulheres no chão, e coloca como legenda "O incêndio de1911, que matou 146 trabalhadores, dos quais 17 eram homens e 129 eram mulheres e meninas – 90 delas se jogaram pelas janelas do prédio. A maioria das jovens era imigrante, tinha entre 16 a 24 anos e trabalhava em condições desumanas. Seus salários equivaliam a um terço do recebido pelos homens, enfrentavam jornadas de trabalho extenuantes e não tinham condições mínimas de segurança.". Sobre este incidentes diz a Wikipedia: "O incêndio na fábrica da Triangle Shirtwaist em Nova York a 25 de Março de 1911 foi um grande desastre industrial que causou a morte de mais de uma centena de pessoas (123 mulheres e 23 homens) que morreram no fogo ou se precipitaram do edifício. Este incêndio iria contribuir para a especificação de critérios rigorosos sobre as condições de segurança no trabalho e para o crescimento dos sindicatos que despontavam como consequência da revolução industrial. A Triangle Company ocupava os três últimos andares do edifício Asch, de dez andares, que fazia esquina entre as ruas Greene Street e Washington Place, e empregava cerca de 600 trabalhadores, a maioria constituída por mulheres jovens imigrantes que trabalhavam 14 horas por dia, em semanas de trabalho de 60-72 horas, costurando vestuário por modestos salários entre os 6 e os 10 dólares por semana. A empresa já se tornara midiática em 1909, com uma grande greve de mulheres costureiras coordenadas pelo histórico sindicato International Ladies' Garment Workers' Union, que tentava negociar um acordo coletivo; a Triangle ter-se-ia recusado a assinar o acordo. International Ladies' Garment Workers' Union era um dos maiores sindicatos dos Estados Unidos e um dos primeiros sindicatos americanos a ter a maioria dos filiados do sexo feminino [continuação do artigo, aqui].

- Outra foto de homem a agredir fisicamente uma mulher, e com a mesma legenda. (8 de Março de 2016)

- O 8 de Março continua a merecer-lhe várias publicações. Eis mais outra:





- Publicação de um desenho de uma mulher com mancha de sangue, onde se lê "Ninguém mata por amor, o que está por trás desse tipo de crime é uma relação de poder!"; a legenda é "Relação de Poder. Ausência de Amor." (8 de Março de 2016)


- Coloca foto onde se lê "O Feminismo nunca matou ninguém. O Machismo mata todos os dias." (o mesmo ... 8 de Março de 2016).


- Outra foto onde se lê "O machismo MATA" (8 de Março de 2016)


- Foto antiga "1857 - Na sequência de uma Marcha de Protesto 129 operárias foram mortas/ carbonizadas em fábrica de tecido. (8 de Março ..)


- Foto onde se lê "El Problema es que pienses que mi cuerpo te pertenece" (dia 8 etc...)


- Outra foto antiga. Legenda "O incêndio de 1911 -Isaac Harris e Max Blanck, proprietários da empresa e conhecidos por tratar trabalhadores como “dentes de uma engrenagem”, foram acusados de homicídio culposo. O júri composto unicamente por homens – na época mulheres não podiam ser juradas em Nova York – os inocentou de todas as acusações: “a defesa argumentou que não se poderia provar que eles tivessem mandados fechar as portas” (GONZÁLEZ, 2010). A palavra das sobreviventes, que afirmaram que os patrões trancavam as portas, de nada valeu, eram mulheres!." (dia 8 ... )

- Foto antiga; legenda "1857 Greve por melhores condições de trabalho e por direito ao voto." (dia 8 ... lá lá lá)


- Foto antiga; legenda "Bra-Burning, ou ‘a queima dos sutiãs’- protesto com cerca de 400 ativistas do WLM (Women’s Liberation Movement) tendo por o objetivo de acabar com a exploração comercial realizada contra as mulheres, as ativistas se aproveitaram do concurso de beleza que era tido como uma visão arbitrária e opressiva em relação às mulheres. As manifestantes, simbolicamente, queimaram; sutiãs, sapatos de salto alto, cílios postiços, sprays de laquê, maquiagens, revistas, espartilhos, cintas e outros objetos que simbolizavam a beleza feminina." (o tal dia ...)


- No mesmo dia, a legenda é "Campanha: O Machismo Mata", e a imagem é esta:



- etc....



- Também no mesmo dia ...


- Foto de uma mulher com o olho esmurrado, e com uma mão masculina a tapar-lhe a boca. Eis a legenda "Campanha - Violência contra as Mulheres -"Por um mundo onde sejamos socialmente iguais, humanamente diferentes e totalmente livres." Rosa de Luxemburgo" (qual havia de ser o dia!? ...)

- Foto de mulher nórdica. A legenda: "Olga Benario Prestes - Deportada para a Alemanha Nazi peloo Governo Brasileiro - "Podem rasgar meu corpo à chicotada/ podem calar meu grito enrouquecido/ que para viver de alma ajoelhada/ vale bem mais morrer de rosto erguido." Hino de Caxias. (esta foi a primeira postagem feita a 8 de março).

- Depois de 10 dias de folga, a 18 de Março publica esta legenda "Capa "Jornal Última Hora" dia 18 de Março de 1964. 2016- Quando voltamos e retiramos o pior do nossos passado! O clima fica tenso! Diálogo nenhum, (in)justiça partidarizada, medo latente, comissão de Impeachment sem escrúpulos... Revivemos os golpes políticos d'outros tempos, com os mesmos argumentos e táticas. Claro que 64 fica a gritar em nossas mentes, mas estamos bem mais estruturados, bem mais diferentes, temos políticas públicas mais consistentes (Prouni, Bolsa Família, Lei Cultura Viva, Ciência sem Fronteiras, IFES, Pronatec, Minha Casa Minha Vida, Luz para Todos, PEC das Domésticas, as políticas afirmativas, a Seppir...) Março de 2016, tudo se organiza para um Golpe em nosso país, mais um. Sabe qual a novidade: #VaiTerLuta Hoje é dia de colocarmos os medos de lado, dia de unirmos as nossas vozes em prol da democracia. #VaiTerLuta"". Esta é a imagem correspondente:



- Publicação da visita de Obama a Cuba; Obama em primeiro plano, como fundo a imagem de Che. (21 de Março de 2016)

- Apresenta uma serie de fotografias onde se vê que o protesto "Portugal Contra o Golpe" (aquela pequena manifestação contra o "impeachment brasileiro") era afinal de brasileiros que. Um dia antes, publicou a promoção do ajuntamento, com a seguinte legenda:

"E lá vamos nós...
"Sei que há léguas a nos separar,
tanto mar , tanto mar...
Sei, também, como é preciso, pá,
navegar, navegar...
Canta a primavera pá,
cá estou carente..."




- "Para todos nós que lidamos com memória... bom não esquecer!", diz a 2 de Abril para concordar com a imagem que publica:


- A 10 de Abril publicou fotos de um encontro de gente ligada à sociomuseologia, na sua esmagadora maioria oriundos de outros países (Cuba e Brasil), com ligação ao LGBT. Já tínhamos visto os cravos de Abril anteriormente, agora, pela foto, descobre-se que este grupo teve como destino a visita à antiga cadeia da PIDE, a Cadeia de Aljube (ou seja, 15 dias antes desta antiga prisão ser inaugurada museu, a 25 de Abril de 2015); este edifício fica situado atrás da sé, justamente no local de onde foi tirada a foto:



Nestes encontros houve uma palestra de Fernando Rosas (antigo fundador do Partido Comunista dos Trabalhadores Portugueses - PCTP
; depois o PSR - Partido Socialista Revolucionário; por fim, participou na fundação do Bloco de Esquerda; eleito deputado pelo Círculo de Setúbal e Lisboa; Ordem da Liberdade, a 30 de Janeiro de 2006 pelo  maçom Presidente dos republicanos Jorge Sampaio).

- Foto de Inês Étienne Romeu, com a seguinte legenda: "Inês Etienne Romeu nasceu em Pouso Alegre, Minas Gerais, em 1942.
Inês mudou-se ainda jovem para Belo Horizonte, onde estudou História e trabalhou como bancária no Banco de Minas Gerais. Já nessa época atuava fortemente à frente do Sindicato dos Bancários e do movimento estudantil.
Em 5 de maio de 1971, Inês, então integrante do quadro de comando da Vanguarda Popular Revolucionária - VPR, foi presa as 9:00 da manhã na Avenida Santo Amaro, zona sul da cidade de São Paulo.
Levada para o DEOPS, espancada e pendurada no pau-de-arara, para escapar das torturas inventou a seus captores que tinha um encontro com um guerriheiro em determinado local ("ponto", no jargão da época) do bairro de Cascadura, no Rio de Janeiro. Transportada ao Rio de automóvel, ao chegar ao local tentou suicidar-se jogando-se na frente de um ônibus. Foi arrastada pelo ônibus mas não morreu.
Ferida, dali foi levada, após passagem pelo Hospital da Vila Militar – onde recebeu transfusão de sangue - pelo Hospital Carlos Chagas e pelo Hospital Central do Exército, para uma casa em Petrópolis, na Rua Artur Barbosa, 668, de propriedade do empresário Mário Lodders. Ali permaneceu até agosto do mesmo ano, sob tortura, espancamento, choques elétricos e estupros. No inverno de Petrópolis, onde a temperatura podia chegar a menos de 10ºC, era obrigada pelos carcereiros a deitar nua no cimento molhado e levou tantas bofetadas que seu rosto tornou-se irreconhecível. Durante esse período, a militante da VPR tentou por quatro vezes o suicídio, sendo mantida viva por médicos contratados pelos militares, a fim de que a tortura, os interrogatórios e as possíveis confissões sobre organização prosseguissem. A partir de certo momento, ela foi informada de que sua tortura não era mais para conseguir informação, pelo tempo decorrido desde sua prisão ela já era inútil como informante, mas era apenas por sadismo, por conta do ódio que seu principal torturador, o então capitão Freddie Perdigão Pereira, (codinome:"Dr. Roberto") sentia dos guerrilheiros.
Em 7 de julho, depois de dois meses de tortura física e psicológica, sabendo-se condenada à morte pelos torturadores, aceitou a saída proposta por um deles, "Dr. Teixeira", um oficial do exército não identificado, a de um honroso suicídio. Inês aceitou e pediu um revólver, mas seus captores preferiam que sua morte se desse em público, com ela se jogando na frente de um ônibus em alguma rua, como tinha feito quando foi capturada. Levada a uma avenida, ao invés de se atirar na frente de algum veículo ela se agachou e começou a gritar e chorar agarrada às pernas de um de seus captores, chamando a atenção dos passantes. Foi então rapidamente conduzida e volta à casa e voltou a ser torturada por duas semanas com choques elétricos, palmatórias e surras que desfiguraram seu rosto. Neste período foi obrigada a cozinhar nua sendo humilhada por seus carcereiros, e foi estuprada duas vezes por um deles, "Camarão", um militar nordestino de baixa instrução que atuava como caseiro na Casa da Morte.
Foi no fim destas semanas que recebeu a proposta de tornar-se uma agente infiltrada da repressão nas organizações de guerrilha urbana, que aceitou para escapar dali. Para garantir que não seriam traídos, a fizeram assinar várias declarações acusando a própria irmã - que nao tinha militância política - de subversão e a gravar um videotape em que se dizia agente do governo e recebia pagamento por isso. Tudo seria usado contra Inês em caso de traição.
Foi jogada na casa de uma irmã, em Belo Horizonte, pesando apenas 32 quilos. Mas foi Inês quem, afinal, em 1979, denunciou a existência da Casa da Morte.
Em 2003, um novo e estranho fato marcou a vida de Inês. Aos 61 anos, foi encontrada caída e ensanguentada em seu apartamento, com traumatismo cranioencefálico por golpes múltiplos diversos, depois de receber a visita de um marceneiro contratado para um serviço doméstico, o que a fez passar por anos de recuperação. Última presa política a ser libertada no Brasil, em 2009 ela recebeu o Prêmio de Direitos Humanos, na categoria "Direito à Memória e à Verdade" pelo governo brasileiro.
Inês morreu dormindo em sua casa em Niterói, aos 72 anos, onde morava, em 27 de abril de 2015.
Inês foi a última presa política libertada no Brasil e a única sobrevivente da Casa da Morte!"
(20 de Abril de 2016)

- Montagem de fotos, onde se lê "abaixo a ditadura". Legenda "Várias imagens que nos recoloca em momentos de dor, violação de direitos, ausência de liberdades". (20 de Abril)

- Mais um santo associado a Lisboa. Foto de uma tatuagem de S. Jorge matando o dragão. Legenda: ""Eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge/ Para que meus inimigos tenham pés, não me alcancem/Para que meus inimigos tenham mãos, não me peguem, não me toquem/ Para que meus inimigos tenham olhos e não me vejam/ E nem mesmo um pensamento eles possam ter para me fazerem mal. Armas de fogo, meu corpo não alcançará/ Facas, lanças se quebrem, sem o meu corpo tocar/ Cordas, correntes se arrebentem, sem o meu corpo amarrar/ Pois eu estou vestido com as roupas e as armas de Jorge(...)" (23 de Abril de 2016)

- Fotos da ultimação de uma facha com a frase "Gole Nunca Mais - (Coletivo Andorinha)" [Coletivo Andorinha? Sim... o nome completo é "Coletivo Andorinha - Frente Democrática Brasileira de Lisboa"] (25 de Abril de 2016)

- Foto de garrafa de vinho branco em frapê, em restaurante. Legenda "Como não se pode eliminá-lo vamos bebê-lo! Talvez, também por isso, goste tanto deste País, tudo vira vinho: Golpe, Periquita, Calado..." (4 de Maio de 2016)

- Vamos abreviar: foto de Che, apelo à luta, feminismo, e "Guerrilla Girls" a 18 de Junho de 2016:



- Dia 24 do mesmo mês: "Não podemos reclamar de monotonia política, não é mesmo?! Choque, surpresa, estupefação, assombro... Mas em tudo isso há algo comum: o projeto pelo social e pela construção da cidadania ativa foi direto para o esgoto! Eu continuo a acreditar e a militar pelos processos verdadeiramente democráticos, pela plena partilha de bens e direitos, por mais e melhor justiça... para todxs.
🎶Não me iludo/ tudo permanecerá do jeito que tem sido/ transcorrendo/ transformando/ tempo e espaço navegando..."

- Está na moda os brasileiros inventarem e "ensinar" o que é Portugal!!! A 16 de Agosto publica foto com seu novo livro:



Verso:


- A 26 de Novembro de 2016:



- A 1 de Maio de 2017 fotos de uma manifestação dos mesmo grupo revolucioneco [Coletivo Andorinha], com participantes brasileiros em Portugal e ligados ao LGBT. Disto há várias fotos, onde lemos em cartazes: "Luta, Sempre", "Povo Sem Medo Contra Temer", "Fora Temer, Nenhum Direito a Menos", "Em Defesa da Democracia", "Trabalhador Estudante Contra a Propina Sufocante", "Greve Geral Contra a Reforma [?] da Previdência, À Luta Todos [?]".

- A 8 de Maio outra foto do acontecimento anterior, mas com esta legenda:
"Ontem comemorou-se o dia das mães aqui em Portugal 🇵🇹. Estarmos lá e cá também carrega alguns bônus, temos sempre dois dias de comemoração em datas como essas. Há 7 anos tornei-me mãe e continuo a aprender a sê-lo pelas mãos e pela convivência deste ser que me faz mais humana. Nada entre nós é muito calmo mas tudo entre nós é vibrante, cheio de desafios e permeado de muito amor ❤️. Mesmo quando não entendemos aonde o outro/a quer chegar a nossa comunicação nos leva para o caminho da construção coletiva, comprometidos sempre com a felicidade dx outrx.
Eu amo ser mãe deste ser que me desafia sempre a ser melhor."

- A 22 de Maio de 2017, 26 fotos de uma manifestação organizada pelos mesmos em Lisboa, conjuntamente com a "Casa do Brasil".

-  Foto de 3 cravos vermelhos (10 de Junho de 2017)

- A mesma ideia encontrada na "arte" deendida por ocasião da badalhoca exposição do Santander (o impacto capaz de provocar subjectivismo) aparece na foto que publicou a 28 de Junho:


- "Primeiro, eles ignoram. Depois, riem de você. Depois, lutam contra você. Então, você vence. (Mahatma Gandhi)"; com a legenda: "Eu juro que mesmo muito pouco paciente e muito reticente eu segui esses 3 passos. Agora fica a dúvida: para quando a vitória= Eles continuam em luta!" (11 de Julho).

- Fotos do II Seminário de Pesquisa em Ecomuseus e Museus Comunitários ..... ocorrido no Museu do Homem do Nordeste (7 de Agosto).


- Foto de um convite que lhe fizeram: "UFRB - Universidade Federal do Recôncavo da Bahia: O Magnífico Reitor da Universidade Federal do Recôncavo da Bahia, Sílvio Luiz de Oliveira Sogilia, convida para a Sessão Solene do Conselho Universitário de Outorga de Título de Doutor Honoris Causa ao ex-presidente da República Federativa do Brasil, Luiz Inácio Lula da Silva." (16 de Agosto)

- Fotos na Festa do Avante

- Foto SOS Amazónia

- Foto de "perfil" com a marca de respeito pela causa LGBT etc..

- Há também 3 vídeos com uma daquelas manifestações em Lisboa (Praça Luís de Camões), a respeito de políticas de esquerda que lá têm no Brasil.

A Professora Doutora Judite Primo:



(a continuar)

28/09/17

LIVROS III - PEDRO OLIVEIRA

(continuação da II Parte)



(a continuar)


25/09/17

ASCENDENS - Informação Sobre Comentários


Caros leitores,

convidamos desde já ao abandono da forma anónima para comentários.

informamos que está em consideração futuramente apenas permitir comentários com alguma identificação:

- Utilizador logado no blogger (Open ID)
- Utilizador logado com Contas Google
- Membros do blog ASCENDENS

Tudo isto são pequenas melhorias.

Agradecemos a vossa compreensão.

Cordialmente,
Pedro Oliveira

23/09/17

NA SERRA ALTA - Amar a Verdade


"Se o fanatismo não fosse mau, poderiam então chamar-nos fanáticos da verdade".
(na serra alta - J. Antunes)

19/09/17

AVISO A RESPEITO DA PRODUÇÃO "BRASIL, A ÚLTIMA CRUZADA"

Caros leitores, 

com alegria um amigo brasileiro compartilhou um vídeo intitulado "Brasil, a Última Cruzada". Já tinha visto publicidade a esta produção brasileira; pelas caras desconfiei: "certamente, mais do mesmo". Mas, aceitei a oferta, entrei na página de divulgação, acedi ao vídeo.

Túmulo de D. Afonso Henriques
(Igreja do Mosteiro de Sta. Cruz - Coimbra)

O vídeo tem não poucos problemas de leitura histórica, ficou-se pelas limitações das obras integralistas, Carlistas, e até herança da produção liberal do séc. XIX, etc.; do guião é notória a selectividade e disposição, ajustadas à actual agenda da ala militada da "hispanidad". Digo isto muito resumidamente, pois tenho o dito vídeo pausado, ainda por terminar.

Aquilo que a propaganda anunciou como intenção, a verdadeira história do Brasil, é mais que boa, é URGENTE; fomos nós aqui seus iniciadores, apresentando os pontos críticos atestados nas fontes; não temos compromissos ideológicos, não estamos comprometidos com anteriores palestras públicas, nem com obras publicadas, nem com uma legião de seguidores que nos aplaudiram e aos quais receamos desagradar, não militamos movimentos nem movimentações: somos isentos, e apenas dependentes da Verdade, e do que mandou e ensinou Deus por boca da Igreja Católica (mundo fora do qual Portugal não é). Mas, na propaganda, o nome é o da INTENÇÃO, ou melhor ainda, é o nome da coisa pela qual a Causa pretende ser conhecida.

Por isto, e por muitíssimo mais, pois conhecemos alguns dos erros do ideário, recomendamos que este vídeo, tal como outros da mesma série, não sejam acreditados, por mais cristãos e isentos que possam PARECER. Este aviso não atribui qualquer culpabilidade aos intervenientes ou à agenda envolvida.

O ano de 2017 tem sido para Portugal um manancial de confusão, onde pela cara do bem tem o erro avançado juntamente, os dois tomando raízes conjuntas. Não temos tempo nem gente para fazer um trabalho de correcção de maior impactos e abrangência; provavelmente restará a "sobrevivência em escala ainda mais reduzida".

Deus nos acuda.

Pelas 5 Chagas de Nosso Senhor,
Pedro Oliveira.

18/09/17

NOVAS REVELAÇÔES SOBRE OLAVO DE CARVALHO!?

Caros leitores,

aqui não costumamos publicar nada de Olavo de Carvalho, o que não significa falta de reconhecimento a várias coisas que diz e sintetiza, como ninguém. Contudo, temos especial cautela com aquele esquecido princípio de que o erro mais perigoso é o que tem maior parte de verdade.


Ontem, foi publicada uma carta aberta de uma das filhas de Olavo de Carvalho (Heloísa de Carvalho Martins Arribas), e houve hesitação em trazê-la aqui: porque pode não ser esta a melhor forma da filha enfrentar o pai (é certo que este poderá ser já um meio desesperado), e porque devemos dar benefício da dúvida a Olavo de Carvalho. Há que ter atenção; pois alguns dos acontecimentos foram num passado menos recente, e Olavo alega haver por parte de Heloísa antecedentes de psicologia clínica...

Olavo de Carvalho reagiu dizendo não acreditar que a carta não estava escrita pela filha. Contudo, Heloísa publicou a carta no seu mural de Facebook.

Enfim... é com esta prudência necessária que vos deixamos a carta:

CARTA ABERTA A OLAVO DE CARVALHO, MEU PAI

"Estou escrevendo essa carta aberta por que você só sabe ficar xingando daí dos Estados Unidos, já que nunca teve a decência de enfrentar as pessoas cara a cara. E, quando digo enfrentar, é encarar que tudo o que falo sobre sua vida é a mais pura verdade. Não adianta mais o seu hábito de criar medo nas pessoas, o que fez com que seus filhos e esposas não abrissem a boca nem mesmo para Deus. Sempre foi sua tática chamar os outros daquilo que você é, e depois se sair de vítima quando é desmascarado ou ficar ironizando como uma forma de mascarar a verdade.

11/09/17

SANTANDER LEVOU CRIME AO BRASIL


O Grupo Santander organizou no Brasil uma exposição em homenagem à DIVERSIDADE, onde abundaram obras blasfemas, a inter-religiosidade, a pedofilia, transgénero, homossexualismo, zoofilia etc.. Esteve aberto ao público, inclusivamente a crianças.

"Há pouco tinha crianças olhando essa "arte" escarnecendo de Cristo", diz alguém; e outros dizem outras tantas coisas igualmente acertadas, como um ao ver o quadro da "Criança Viada" [criança gay]!

Disse o  próprio Prefeito da cidade de Porto Alegre, cidade onde ocorreu a chacina: "tinha imagens de zoofilia e pedofilia". Tinha, porque entretanto o Grupo Santander viu-se forçado a encerrar a criminosa ofensiva, por alguns dita "exposição".

Muitos dos conservadores brasileiros já se manifestaram cancelar suas contas bancárias, e pedem para que ninguém escolha este banco.

Santander .... volta para casa!

PLATAFORMA ASCENDENS (Facebook)


O blog ASCENDENS tem uma Página no Facebook onde simplesmente são depositados ao público uma selecção de artigos: inicialmente só artigos ASCENDENS, depois, gradualmente os dos amigos VERITATIS, FIDELISSIMUS e SANTO ZELO. Tem mais de 2500 publicações, e existe desde 2012.

10/09/17

RESUMO DA ILUMINISTA NOMENCLATURA "ABSOLUTISMO" (I)

Juan Prada
Alguns dias antes da publicação completa do artigo "El Legado de Lutero" troquei rápida informação com o seu autor, Juan Manuel de Prada. Logo depois o artigo foi publicado na íntegra (na página de Facebook o autor tinha perviamente publicado duas metades do artigo, uma após a outra). Portugueses (na melhor das hipóteses, distraídos) que nunca divulgaram bons textos dos nossos grandes nomes do anti-liberalismo e anti-maçonaria (Fr. Fortunato de S. Boaventura, Pe. Agostinho de Macedo, Pe. Alvito de Miranda, etc.) desataram a difundir o malabarístico artigo, o qual tinham também recebido por mail (correspondendo a algum pedido de divulgação?). Portanto, estava a coisa muito organizada, que em dois ou três dias já várias páginas tradicionalistas de língua espanhola estavam com a divulgação feita. Na associação Causa Tradicionalista houve gente bastante empenhada e animada, que por todo o lado fez difusão (como se de água para o maior dos desertos se tratasse)! Mas... para qual tão enorme fim todas estas forças convergiram, e assim tão especialmente?

Com grande artifício e linguagem cativante o artigo esforça-se por ensaiar uma ponte entre o "absolutismo" e o Luteranismo; certamente não serviu para fazer ver o quão mau é o Luteranismo... [se tiver tempo e ânimo, e achar que vale ainda a pena, tentarei fazer uma análise ao artigo em questão, e darei o contexto em que tal obra nasceu], nem para fazer ver a inegável relação do Luteranismo com o Liberalismo. Certamente seria sonha esperar a inegável e abundantemente documentada oposição dos "absolutistas" aos "liberais", e, pelo menos em Portugal a oposição dos "absolutistas" aos liberais, maçons, e heterodoxos.

Que tinha eu falado àquele autor? Apresentei-lhe em caixa de comentários alguns factos históricos portugueses, suficientes para fazer ver que a palavra e conceito "absolutismo" não são historicamente fiáveis etc.. Dei-lhe então boa sugestão que lhe permitisse no caso melhorar o artigo, sem ter que retirar coisa alguma ao texto original. Com um público que com os livros comprados ao autor seguem, Juan Manuel de Prada terá tido motivos redobrados para dar a curta reposta que deu (e não a apresento aqui), e não fazer melhoria ao artigo.

DR. Miguel Ayuso
Ontem revimos um vídeo de um outro espanhol agora mui recrutado (na tentativa de maquiarem a associação Causa Tradicionalista); seu nome: Miguel Ayuso. Especificamente, nos pontos em que o Carlismo discorda da Tradição lusa fiquei com a sensação de que o malabarismo talvez seja um talento espanhol. Com as boas e certas afirmações de Miguel Ayuso há também de outra coisa, portanto. O que diz ser o "absolutismo"? Em suma, responde mais ou menos que é tudo aquilo que os Carlistas consideravam mau, e atribuível na época! [outro assunto que merecerá especial atenção e publicação].

Não pretendemos desagradar a estas duas figuras públicas espanholas (saudações cordeais para ambos). Está em causa a Tradição lusa, nossa, que não depende das linhas intelectualistas nascidas no séc. XIX/XX, em parte com orientação activista, modernista, historicista, etc.. Compete a cada qual defender o que lhe pertence defender, e isso temos feito.

O assunto "absolutismo" não é da responsabilidade daqueles ou de outros autores e palestrantes: é algo muito abrangente, transversal, que se torna bastante simples quando desamarrado dos interesses de grupos, correntes, e movimentos vencedores ou sobreviventes. Aos anos que fazemos a  desmistificação do conceito e palavra "absolutismo", criação primeira dos ciclos Iluministas-liberais-maçónicos. A linha tradicionalista espanhola tem esta palavra/conceito trocados a meio percurso. Ao contrário dos activistas desargumentados quiseram sobre nós difundir, quem nos tem lido sabe que nunca defendemos o "absolutismo", tanto que os próprios autores que recomendámos aceitaram ser chamados "absolutistas", "corcundas", por oposição ao Liberalismo, sendo que davam o "absolutismo" como não existente; nada de novo que em Portugal não tenham dito desde o séc. XIX.

Quando no blog ASCENDENS costumamos dizer coisas que pouco agradam aos espanhóis, é naquilo que toca às interpretações menos correctas relativamente a Portugal. É estranho que na associação Causa Tradicionalista não se procure fazer o mesmo. Mas, estamos a falar de uma OBRIGAÇÃO; não é facultativo aos portugueses que seguem o mandamento de "honrar pai e mãe, e outros legítimos superiores", do qual por extensão se retira o dever pátrio, não defender Portugal quando os dados históricos o possibilitam. Mas, verdade seja dita, são raros os que se encontram preparados nestas matérias, o que desculpa. Por outro lado nós operamos quando temos certeza (caso contrário apresentamos aviso) e estamos seguros em provas (ex: isso mesmo faço no vídeo LIVROS II (parte A), o qual publiquei a 30/08/2017, ao apresentar o segundo livro, e sei que a exposição de provas não agradou aos tradicionalistas espanhóis, aos quais conheço de um modo geral - nem houve motivos para grande agrado).

(a continuar)

05/09/17

DECLARAÇÃO A RESPEITO DO MOVIMENTO "NOVA PORTUGALIDADE"


DECLARAÇÃO A RESPEITO DO MOVIMENTO
"NOVA PORTUGALIDADE"

A 23 de Fevereiro de 2016, no Facebook foi criada uma página que se dá pelo nome de "Nova Portugalidade".

Depois de examinadas as várias publicações desse "movimento", vendo ali temas aliciantes e bons misturados com o erro e a má doutrina, e vendo que até vários portugueses e brasileiros que se dizem "tradicionalistas" andam já amigados com tal movimento, cabe-nos por dever alertar e declarar:

- O "movimento" é liberal e modernista, embora que elogioso de uma selecção de antigos feitos lusos;

- Tem poder de persuasão perante o público conservador, uma vez que está impregnado de várias imagens e textos que apelam à grandiosidade da Civilização Lusa;

- O blog ASCENDENS não tem qualquer relação com o "movimento" Nova Portugalidade, do qual recomenda o afastamento, principalmente aos que se dizem "tradicionalistas".

Recordamos que, já outra declaração parecida houve, relativamente à associação chamada "Causa Tradicionalista".

Por agora é tudo.

Do responsável pelo blog ASCENDENS,
Pedro Oliveira.

TEXTOS ANTERIORES